Subir
Imagem alt

Suor e bem estar

PARECE, MAS NÃO É: Gengibre vs. Açafrão-da-terra

POR Maria Eduarda Di Cavalcante e Gaby Pedrosa

 

Eles são bem parecidos e dividem inúmeros benefícios para a saúde. E as nutricionistas Maria Eduarda Di Cavalcanti e Gaby Pedrosa comandam a disputa defendendo, respectivamente, o açafrão-da-terra e o gengibre, um embate onde só há vencedores.

 

O açafrão-da-terra

 

A utilização de plantas para o tratamento e prevenção de doenças, ou seja, a fitoterapia, é uma prática que data de épocas remotas fazendo parte da história da humanidade e que resgata aspectos medicinais e culturais extraordinários. O aumento pela busca de alternativas mais naturais para melhoria da saúde e qualidade de vida vem sendo cada vez mais explorada, e nesse contexto as especiarias passaram a ser vastamente estimuladas na alimentação.

A cúrcuma (Curcuma longa), largamente conhecida como açafrão-da-terra, é um tempero indiano que vem ganhando a cozinha dos brasileiros com inúmeras propriedades nutricionais importantes. A curcumina, o composto bioativo extraído da raiz da cúrcuma, é a responsável pela coloração amarela característica deste tempero. Por possuir esta cor marcante, a cúrcuma é usada como um corante em inúmeros produtos manufaturados como as mostardas.

Quanto mais forte for a cor do pó de cúrcuma mais curcumina ela possui e por sua vez, quanto mais escura mais sabor ela tem. Assim, a cúrcuma de boa qualidade é amarelo bem escuro chegando ao abóbora ou laranja e se caracteriza por um aroma forte e terroso. Seu sabor é ligeiramente cítrico e picante lembrando vagamente o gengibre.

Para tirar melhor proveito da curcumina adicione a cúrcuma à gordura da preparação, como azeite ou óleo de coco. Outra forma de aumentarmos ainda mais o efeito benéfico do açafrão é associá-lo a semente de pimenta preta, devido a presença da substância chamada de piperina que favorece a biodisponibilidade da curcumina. É uma especiaria que cai bem com peixes, carnes, ovos, frutos do mar, ensopados, na própria salada (nos vegetais verdes ela pode alterar a cor) e nas mais diversas preparações.

Além de se mostrar um importante aliado na redução dos processos inflamatórios, devido ao seu potencial anti-inflamatório e antioxidante, o açafrão possui ainda efeitos hepatoprotetores, anticancerígenos e antimicrobianos consideráveis, por isso vem sendo bem disseminado e procurado pela população. Estudos relacionados ao uso de curcumina por praticantes de atividade física mostram também evidências na melhora da recuperação muscular. Ou seja, uma gama de benefícios para a nossa saúde.

Como vimos, o açafrão é um tempero com várias propriedades nutricionais além de ser encontrado facilmente em lojas de produtos naturais. Então… o que está esperando para começar a utilizar o açafrão?

 

O gengibre

 

A lista de benefícios do gengibre é grande: ele tem ação bactericida, desintoxicante, atua nos sistemas digestivo, respiratório e circulatório, além de acelerar o metabolismo, queimando aquela gordurinha indesejada. É também o gingerol que dá ao gengibre o seu sabor picante característico.

Como se seus poderes medicinais não fossem o suficiente, esta planta de origem asiática é um ingrediente que dá um toque especial a diversos tipos de receitas. Outra vantagem culinária do gengibre é que basta uma pequena quantidade dessa especiaria no chá ou naquela receita para já notar a diferença no olfato e no paladar, diminuindo a necessidade de adição de sal durante o preparo dos alimentos.

Para quem quer perder peso, principalmente em forma de gordura corporal, vai achar no gengibre um grande aliado. Suas propriedades termogênicas ativam o metabolismo do organismo, aumentam a temperatura corporal e provocam a consequente queima de gordura, aumentando o gasto calórico em até 10%.

E pra finalizar essa disputa do bem, uma receitinha super prática de um suco termogênico. Basta jogar tudo no liquidificador e prontinho. Boa saúde!

 

      INGREDIENTES:

  • 100 ml de água de coco;
  • 1/2 maçã com casca;
  • 2 rodelas de abacaxi;
  • 1 colher de sopa de folhas de hortelã;
  • 20 g de gengibre.

 

Oquê achou dessa postagem?