Subir
Imagem alt

Suor e bem estar

REPLAY: O WOD Games ainda vivo entre nós!

O sol estava escaldante, mas não tanto quanto o calor da torcida. O piso emborrachado a mais de 50°C, entretanto, não tão quente quanto a temperatura da disputa. A cada bateria, competidores exaustos, porém, a sede maior era por superação. E nesse enredo se fez a segunda edição do WOD Games 082, evento que se consolida como um dos principais do Nordeste e já com sua versão 2019 confirmada.

Vivemos de perto os três dias dos jogos, iniciados na noite de sexta-feira no briefing de competição. Já ali era possível sentir o clima do que viria no final de semana. Arquibancada lotada e personagens prontos para o protagonismo durante a execução dos WODs anunciados. Como tempero, o nervosismo comum a qualquer prévia de competição, somado a ansiedade de quem queria logo dar início a sequência de movimentos, treinados arduamente e que seriam colocados à prova em rápidos 8, 9, 10 minutos no máximo. Todo mundo atento a cada instrução como se fossem a uma batalha. E o capo de guerra começou de fato na manhã do dia seguinte.

No sábado a galera entrou em ação e, de cara, já era possível notar uma característica onipresente no 082, a interação entre competidores e torcida. É de se impressionar a ligação entre o que acontece dentro e fora da área de competição. A conexão transmite por vezes a mesma emoção em quem executa o WOD e quem vibra se debruçando nos disciplinadores mais que necessários. Não fossem eles, seriam incontáveis as invasões de amigos, pais, filhos, namorados, maridos e mulheres que se lançariam no apoio literal, dividindo o peso, servindo de apoio pra qualquer impulso e dando empurrão diante de qualquer dúvida entre continuar ou parar.

É difícil se ater a competição no sentido de quem tá mandando bem. Ela se desenrola muito mais movida pelo fator superação, não importando apenas ser o primeiro, e sim até o último, contanto que se dedicasse até o último segundo, a última gota de suor. E dedicação não faltou, na verdade transbordou naqueles que enfrentaram barras, kettlebells, Wall balls e corda. Arranhões, unhas quebradas e calos na mão foram tirados de letra e representaram apenas o fato de que a dor nessas horas não é percebida.

E há uma outra característica peculiar no WOD Games, a competição não distancia quem não está nela. O público que tem seu primeiro contato com a modalidade no 082 não conclui que “isso não é pra mim!”. Ouvimos muito mais das pessoas o “quero fazer isso também!”. A sintonia é das boas e transmite o sentimento de que qualquer um pode se tornar melhor do que é. Apesar de haver ganhadores, o que há na totalidade são vencedores. Todos superaram limites e bateram seus próprios recordes, todos foram merecedores de medalha e receberam, de fato.

E a partir de agora iniciamos a jornada entre as lembranças ainda fresquinhas que ao passar do tempo dará lugar a expectativa para o que virá em 2019. Andamos sondando possíveis novidades e o que descobrimos aponta para drops de 082 ao longo do ano. Aguardem as novidades e, enquanto isso, matem a saudade na nossa sessão Replay, onde o fotógrafo André Palmeira passeou por todos esses momentos vividos no WOD Games 082.

Oquê achou dessa postagem?